Get more exposure for your business with the new HTML5 flipbooks. Learn more

Copy of JORNAL LITORAL SUL PAULISTA - NOVEMBRO 2014

Jonas Maciel


Published on November 18, 2014

Latina pelo Institut de Hautes Etudes d'Amérique Latine (França), em en- trevista concedida à IH On-Line, do Instituto Humanitas nisinos - IH, quando participou do Ciclo de Pales- tras Renda Básica de Cidadania, armou que "O Brasil não tem política pública para acabar com a pobreza, nem política para acabar com a desigualdade" Segundo a pesquisadora, "Quando um país cresce, a renda média aumenta, então, tende-se a reduzir a pobreza", e, ainda, que "é necessário entender a pobreza não apenas como um décit monetário, mas como um décit de bem-estar e, neste sentido, pra- ticamente 40% da população brasileira vive em condições muito ruins de moradia. Além disso, nem todos tm o acesso que mereceriam ao sistema de saúde e tm um sistema de educação muito ruim". A partir desta conjuntura social, argumenta, "o Brasil está longe de realmente poder alcançar a meta de erradicar a miséria e a desigualdade". Indagada sobre a possibilidade de se im- plantar um programa de Renda Básica de Ci- dadania no país, Lena Lavinas armou que: "O Brasil é um paradoxo porque é o único país do mundo que tem uma lei de Renda Básica. Os demais países nunca adotaram uma lei porque existe um grande debate internacional que discute se o melhor é ter uma Renda Bá- sica ou se é ter mais políticas sociais, progra- mas de transferncias de renda, de auxilio saúde e de educação. A Renda Básica só existe no Alasca, um estado estadunidense, justa- mente em um país onde o nível de provisão social é muito pequeno, onde o nível de de- sigualdade social é muito alto para um país desenvolvido, e onde as pessoas tm um sistema de proteção social muito residual. O Brasil tem este paradoxo, entre muitos outros, que é o de ter uma lei de Renda Básica, cuja probabilidade de implementação me parece ser muito pequena". Assim, demonstrado a nossa realidade, o certo é que acordamos do sonho utópico do lulopetismo, de que o nosso país é melhor do que muitos europeus em matéria de misera- bilidade e voltamos a ser o que sempre fomos: um país de pobres e miseráveis. Região da Costa da Mata Atlântica - Praia Grande  São Vicente Praia Grande Mongaguá Itanhaém Peruibe  2 jlitoralsulpaulista@gmail.com publicidadelitoralsulpaulista@gmail.com www.litoralsulpaulista.com Expediente: Jornal Litoral Sul Paulista - Prop., Editor Responsável - Jonas Maciel - MTB 58.730 Email - Site - - Celular - (13) 98124 - 8350/ jlitoralsulpaulista@gmail.com - www.litoralitoralsulpaulista.com 99715 - 7227 / id -64* 112531 / 7812-6283 - Dpto. Comercial Colaborador: Clodoaldo Lagrotta - Celular (13) 99172- 1962 - Editora: Marques Viana - CNPJ - 137221/0001 - 20 - Distribuição - JM - Trans.: São Vicente - Praia Grande - Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe - Distribuição Gratuita - 10.000 exemplares. Editorial LIT RAL SUL PAULISTA SUL PAULISTA LIT RAL Jornalista Jonas Maciel Ano 4 - Nº 53 - Novembro de 2014 LOJA 1 - São Paulo - Av. Rio Bonito, 1506 - Fone: (11)5522-5412 - ID 44*1419 LOJA: 2 - Praia Grande - Av. Pres. Kennedy, 3325 - Aviação - Fone: (13)3481-1225 - ID 44*12918 LOJA 3 - Praia Grande - Av. Pres. Kennedy, 1024 - Guilhermina - Fone: (13)3474-6398 - ID 44*1902 LOJA 4 - Itanhaém - Rua Emídio de Souza, 724 - Jd. Beiramar - Fone: (13)3426-6006 - ID 44*12063 LOJA 6 - São Paulo - Av. Rio Bonito, 1945 - Socorro - Fone: (11)5668-7021 - ID 99*13951 LOJA 7 - (Truck) Praia Grande - Av. Pres. Kennedy, 4960 - Tupy - Fone: (13)3494-5332 - ID 44*1503 LOJA 8 - Praia Grande - Av. Pres. Kennedy, 3340 - Aviação - Fone: (13)3481-1225 - ID 84*96437 A MAIOR REDE DE AUTOCENTER DA BAIXADA Bailon e Você, Amigos Para Sempre! ENCONTRE AGORA UMA LOJA MAIS PERTO DE VOCÊ! www.bailon.com.br Visite nosso Site *Alfredo de Souza é jornalista, advogado e professor universitário Bastou apenas algumas semanas, após o término das eleições, em que Dilma obteve sua vitória contestada, mas dicilmente con- testável, para começar a aparecer as mazelas do governo petista sobre a população brasi- leira. Aumentos generalizados começaram a pulular aqui e acolá fazendo tremer o bolso do trabalhador. Tudo refreado antes para não melar a vitória da petista. Tudo bem, dirá meu único leitor, qualquer partido faria isto! Cer- tamente, responderia eu a ele, - todos fariam, mas, provavelmente, não com tanto descara- mento como foi feito por esta esquerda or- ganizada que aí está. Quero crer que o pior de tudo mesmo foi a repressão à divulgação das informações sobre a miserabilidade brasileira, mostrada agora pelo levantamento do IPEA, de que o número de miseráveis voltou a subir num patamar de 3,7%, ou seja, uma elevação dos 10,08 mi- lhões em 2012 para 10,45 milhões em 2013, voltando a crescer após dez anos consecu- tivos de forte redução e de ter caído a menos da metade frente aos 26,24 milhões de 2003. O certo é que Dilma e o PT zeram de tudo para esconder esses números antes do segundo turno do dia 26 de outubro da cam- panha. Se aparecessem seria suicídio eleitoral e a vaca iria para o brejo, ou não, como diria Caetano Veloso, um dos cabos eleitorais ilus- tres da Presidenta. Em seu tempo, Lula, abrindo sua caixa de bobagens, em falação a países do Exterior, alardeava que o índice de pobreza no Brasil era igual, ou melhor, do que muitos países europeus. O que serviu de risada para quem via e ouvia seu discurso, num verdadeiro stand-up comedy. O então presidente tapava o sol com peneira, pois o Brasil, mesmo obten- do queda nos números, sempre se mostrou dentro da linha de pobreza perante outras nações. Conforme o instituto, a população em ex- trema pobreza é a que possui renda per capita insuciente para obter uma simples cesta de alimentos que possua o mínimo em calorias necessárias para, de forma adequada, satis- fazer uma pessoa. O certo é que esses números vinham cain- do de forma gradual no país desde 2003. No entanto, no governo de Dilma Rousseff houve uma queda abrupta de 11,77 milhões em 2011 para 10,08 milhões em 2012, voltando a cres- cer um pouco em 2013. A economista Lena Lavinas, graduada em Economia pelo Institut d'Etudes pour le Développement Economique (França) e mestre e doutora em Estudos sobre a América A partir do dia 1 de novembro, sábado, teve inicio o aumento das multas de transito em todo o Brasil. Como o brasileiro só cumpre regras quando mexem com sua parte mais sensível que é o bolso, com certeza as coisas irao funcionar, anal algumas multas tiveram 900% de aumento. Podem achar um absurdo, inconstitucional,etc. e tal, mas tinha que ser feito alguma coisa pra parar com essas pessoas inconsequentes que fazem dos seus veículos verdadeiras armas e não são punidas, pagam pena na sociedade com cestas básicas. Até que enm medidas punitivas mais rigorosas fazem parte do pacote do bem. Esperamos que estas medidas sejam realmente aplicadas a todos e não a uma minoria, como é hábito aqui em nosso país, e que também não seja mais um instrumento de corrupção. Já que a maioria das pessoas não tem educação e pensa que tudo pode ao volante, vai preparando a carteira de dinheiro , que o chumbo é grosso. Vereador: Antonio Carlos Rezende (PSDB) Homenageado: Marcelo Barboza Lacalentola Vereador: Antonio Eduardo Serrano (PSB) Homenageado: Ricardo João Mezzarane Vereador: Benedito Ronaldo César (PMDB) Homenageado: Fábio Arruda Glerean Vereador: Carlos Eduardo Barbosa (PTB) Homenageado: Helon Rodrigues Mello Filho Vereador: Carlos Eduardo Gonçalves Karan (PDT) Homenageado: Leandro César Santos Vereador: Ednaldo dos Santos Passos (SD) Homenageado: Paulo Ribeiro Filho Vereador: Eduardo Pádua Soares Jardim (PPS) Homenageado: Victor de Matos Vereador: Euvaldo Reis dos Santos Menezes (PTN) Homenageado: Marcelo Constantino da Silva Vereador: Francisco Rodrigues Bonito Neto (PMDB) Homenageado: Alberto Batista da Costa Vereadora: Janaina Ballaris (PT) Homenageada: Maria José Alves Vereador: Marcelino Santos Gomes (PPS) Homenageado: Ronaldo Tarle da Cruz Vereador: Marco Antonio de Sousa (PMN) Homenageado: Adenildo Amorim Vereador: Paulo Emílio de Oliveira Homenageado: Dirceu Batista da Silva Vereador: Roberto Andrade e Silva (PMDB) Homenageado: Douglas Barbosa Lacalentola Vereador: Romulo Brasil Rebouças (PRTB) Homenageado: EpifanioAntonio de Macedo Vereador: Sérgio Luiz Schiano de Souza (PSB) Homenageada: Marilene Murray Torres Vereadora: Tatiana Toschi Mendes (PSD) Homenageada: Ingrid de Paula Máximo Conra os nomes das personalidades que serão homenageadas pelos parlamentares: Entrega da Medalha Câmara Municipal Durante Sessão Solene foram homenageados 17 cidadãos que prestaram relevantes serviços ao Município Pelo 12º ano consecutivo, a Câ- mara de Vereadores de Praia Grande realiza tradicional Sessão Solene para entrega da Medalha Câmara Municipal 2014. O evento ocorreu, nesta sexta-feira (7), às 19 horas. A homenagem foi recebida por cidadãos que prestaram rele- vantes serviços ao Município. Durante a solenidade, cada um dos 17 vereadores homenageou uma personalidade que se desta- cou, em sua área de atuação, contribuindo para o desenvolvi- mento da Cidade. A condecoração concedida anualmente está previs- ta no Decreto Legislativo nº 02/02. Portanto, ocorre desde 2002. Para o presidente da Câmara, Sérgio Luiz Schiano de Souza, o Serginho Sim (PSB), a home- nagem já é uma tradição e uma forma de enaltecer quem vive na Cidade. "Trata-se de uma noite muito especial. Ideal para reconhe- cer cada pessoa, com sua peculiari- dade, que em seu cotidiano encon- tra tempo para voltar os olhos ao próximo e realizar um trabalho que faz a diferença para o nosso Mu- nicípio", comentou. Dói mas é necessário! IPEA mostra, após passadas as eleições, crescimento da miserabilidade absoluta no Brasil PT escondeu os números que poderiam abalar a eleição de Dilma. *Alfredo de Souza