Revista Fecontesp 76

July 7, 2014  |  By  |  Impressions: 134  | 


2. Revista Fecontesp - Maio/Junho de 2014 .3 Revista Fecontesp - Maio/Junho de 2014 Editorial BRASIL FATURA A COPA FIFA? A Copa do Mundo de futebol está acontecendo em nosso País em um clima de alegria e muita euforia dos “patriotas de chutei- ras”, que vestem suas camisas verde e amarela e colocam ban- deiras nas portas de suas casas ou em seus carros. Porém não devemos achar que tudo está funcionando em perfeita ordem. No terreno espor vo tudo é fes- ta. Algumas seleções brindam os espectadores com bons jogos, proporcionando surpresas, assim como nos mundiais anteriores. Não é possível saber qual a seleção irá “faturar” a “Copa das Copas”. Porém, para os cidadãos preo- cupados com o desenvolvimento econômico e com o bem estar so- cial, a previsão é de que seja um momento de chuvas e trovoadas, por causa do sen mento de apre- ensão sobre o prome do “legado da Copa”. O grande problema está fora de campo, onde absurdos acon- tecem desde o anúncio o cial, em 2007, de que o Brasil sediaria a compe ção em 2014. A Fifa deixa a critério do país-sede a de nição das cidades que rece- berão os jogos, podendo ser u li- zados 8, 10 ou 12 estádios. A per- gunta que  ca é por que escolher 12 arenas “padrão Fifa” em um País como o Brasil, que enfrenta problemas de educação, saúde habitação e outros? Na construção dos estádios, o Brasil gastou mais que a Alema- nha, em 2006, e a África do Sul, em 2010. Neste quesito, nossa pátria ga- nhou um  tulo de “País que tem os estádios mais caros do mundo”. Exempli cando: a construção do Estádio Nacional de Brasília, Mané Garrincha custou para os cofres públicos R$ 1,4 bilhão, contra o previsto originalmente R$ 670 milhões, segundo o Mi- nistério do Esporte. Não sabemos se o Brasil fatura o hexacampeonato, mas sabemos que essa Copa foi superfaturada. O Conselho Federal de Contabi- lidade - CFC e o Conselho Fede- ral da Ordem dos Advogados do Brasil - CFOAB, a exemplo das eleições de 2010 e de 2012, ce- lebraram um convênio que visa fornecer informações e orientar os advogados e os pro ssionais da Contabilidade quanto à cor- reta realização das prestações de contas das eleições deste ano. Ambas as categorias são funda- mentais nesse processo, con- forme consta na Resolução nº 23.406/14, do Tribunal Superior Eleitoral - TSE, que dispõe so- bre a arrecadação e os gastos de recursos por par dos polí cos, candidatos e comitês  nanceiros e, ainda, sobre a prestação de contas nas Eleições de 2014. No Art. 33, a Resolução estabe- lece: “§ 4º O candidato e o pro s- sional de Contabilidade respon- sável deverão assinar a prestação de contas, sendo obrigatória a cons tuição de advogado”. Outra novidade é o lançamento Presidente José de Souza do livro “Par das Dobradas – Eleições 2014 – Contabilidade Necessária”, idealizado pelo Con- selho Federal de Contabilidade e pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e está disponível para download no site do CFC (www.cfc.org.br). Enquanto a bola rola nos qua- tro cantos do País, a Fecontesp outorgou os  tulos “Destaque Dirigente Sindical ” e “Perso- nalidade do Ano” de 2013 aos pro ssionais da Contabilidade, Paulo Sergio Gobbi, presidente do Sindicato dos Contabilistas de Bauru, e Luiz Fernando Nóbrega, vice-presidente de Fiscalização, É ca e Disciplina do CFC, respec-  vamente, em uma solenidade realizada na cidade de Bauru, no dia 27 de junho, a qual emocio- nou a todos os convidados. Boa leitura e sejamos felizes

More from deleon